VENDES COACHING GENÉRICO? ÉS O MEU HERÓI!

Costumo dizer que quem vender Coaching Genérico é um verdadeiro herói, isto porque é uma missão verdadeiramente impossível.

No geral, ninguém quer comprar Coaching. Os clientes querem comprar os resultados do Coaching e, por isso, logo aí já é um grande desafio. E, como se não fosse suficiente, ainda propõem ser genérico, o que distancia ainda mais de uma diferenciação. E, nesse sentido, o Coaching genérico é muito ou ainda pior. Torna ainda mais desafiante a tarefa de vender Coaching, ou melhor…que o cliente compre Coaching!

Para mim, o que é Coaching genérico? Life Coaching, Business Coaching, Executive Coaching, blab bla bla Coaching…todas essas coisas que acabam em Coaching. Na verdade, o Coaching, vende uma coisa que o cliente não quer e ainda mais, pouco diferenciado.

Eu acho mesmo que esta pessoa que vende Coaching genérico, é mesmo um herói! E só não respeito mais esta tarefa brilhante porque eu conheço o fim da história…este Coach vai morrer mártir porque, em breve, alguém se vai cruzar com o seu cliente, com uma oferta concreta e diferenciada e ele vai logo cair nos braços desta nova oferta.

Ninguém quer comprar Coaching Genérico e apesar de parecer lógico ainda existe muita gente a vender este tipo de Coach. Há Life Coach, Business Coach, Executive Coach, “Bla Bla” Coach…

Hoje em dia há muitos mais Coaches do que quando eu comecei, em 2004. Por isso, vender e praticares o teu Coach não pode passar por uma solução genérica. O que é fundamental é que quando tu apresentas o teu programa, a tua forma de transformar, a pessoa pergunta: O que é que é isso? Se ela não perguntar não vai haver mais resposta nenhuma.

Reconheces-te naquela sensação de “Eu sou Life Coach”, num jantar entre amigos e alguém dizer “Eu também tenho um amigo que é” e quando há muita gente que “também é”, o teu valor tende a baixar – e não falo apenas de financeiro. O teu valor como Coach, a tua reputação tende também a ser vulgarizada.

E não é isto que quero, nem tu! Por isso, para viveres exclusivamente do Coaching e se estás a oferecer Coach Genérico: Reposiciona-te e cria um Coaching vertical!

Inicialmente pode assustar, porque passar pelo processo de pensares “estou a trabalhar num Coaching tão específico que vou deixar muitos potenciais clientes de fora”. A resposta é sim! Pois, todos esses “potenciais” clientes estão a receber constantes estímulos sobre o Coach Genérico. Segmenta teu público, específico e concreto e trabalha-o. Por exemplo: mulheres entre os 30 e os 50 anos, executivas, que não conseguem manter relações amorosas mais de 6 meses. Sim, é um público muito particular mas são elas que me vão escolher a mim, quanto tiverem nessas circunstâncias, mesmo existindo “um lago maior” com mais Coachs. Elas vão escolher o coaching vertical, aquele que foi criado a pensar em pessoas como elas em detrimento do coaching genérico, criado a pensar no geral!

Por isso, se queres viver o teu propósito de vida, oferece aquilo que o teu cliente quer. Oferece uma solução e nunca, mas nunca, um Coaching genérico.

Se sentes que chegou o momento de transformares a tua carreira inscreve-te na próxima turma da Certificação Eneacoaching 2.0. A verdade é que as nossas métricas com a Certificação é de 8 em 10, ou seja, por cada 10 sessões 8 leads viram clientes de Coaching! Até breve!

 

SE GOSTOU, PARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Share on skype
Share on print