QUAL O PAPEL DAS EXPECTATIVAS NUMA RELAÇÃO AMOROSA?

Expectativas: uma palavras que, quando associada às relações amorosas, tende a ter um peso negativo. Mas será que é mesmo assim? Será que as expectativas são mesmo tão más como dizem ou será que as expectativas têm um lado bom na relação? Antes de mais, é importante percebermos o que são expectativas. As expectativas definem-se como o estado ou a qualidade de esperar algo que algo ou alguma coisa aconteça. Esta palavra também é utlizada para para designar a condição de alguém que tem esperança em algo que foi baseado em promessas ou visibilidade para se tornar realidade.

Qual o papel das expectativas numa relação?

Bom, ao contrário do que possas pensar, as expectativas não têm apenas um lado negativo. Aliás, aquilo que te recomendo é que não elimines por completo as expectativas na tua relação porque, desde que elas sejam realistas, têm um papel interessante na forma como vais olhar com para o teu companheiro.

Como é que isto funciona? Existem vários estudos que mostram que é saudável ter expectativas de carinho, afeto, intimidade, etc. porque são essas expectativas que tu queres ver correspondidas numa relação. Quando estas tuas necessidades não estão a ser correspondidas e tu tens a expectativa de que elas devem ser correspondidas, vais falar com o teu parceiro, o que abre espaço para a comunicação saudável que é tão necessária para qualquer relação.

Além disso, acredites ou não, as expectativas ajudam-te a estar focada na relação. Imagina, se não tiveres expectativas, não vais esperar retorno do parceiro e se não esperares retorno, vais deixar de acreditar na relação. Deixas de acreditar na relação, não investes. Não investes, a relação cede.

Agora, isto não significa que, de repente, deves criar todas as expectativas e mais algumas, e construir histórias inteiras na tua cabeça. Não – tens de ser racional na construção das tuas expectativas e tentar não fazer suposições. As suposições são aquilo que traz ansiedade e frustração e que, muitas vezes, estão associados de forma negativa às expectativas.

Como lidar com expectativas frustradas?

Vamos aqui a um exemplo prático. Imagina que, num determinado momento, pensaste que o teu companheiro teria um determinado comportamento contigo que acabou por não concretizar ou falhou num gesto que já achavas que era habitual. Por exemplo, o teu companheiro tem o hábito de ligar-te todos os dias a uma determinada hora e, naquele dia, a chamada falhou. Com essa “falha” não conseguiste evitar deixar de sentir-te frustrada e magoada. Ou seja, tu acabaste por supor que o teu companheiro ia ter um determinado comportamento e, ao falhar, estás a ver-te forçada a ter de lidar com sentimentos com que não terias de lidar se não tivesses feito essa suposição. Percebes o quão cíclicas são as suposições e porque é que têm este lado tão negativo?

Mas calma, há forma de lidar com este sentimento de expectativas defraudadas! Primeiro, é essencial que compreendas que o teu desconforto surgiu de uma suposição, por isso pensa duas vezes antes de iniciar um conflito. O teu companheiro não fez nada para te magoar diretamente, o que significa que não faz sentido começares uma discussão. Ainda assim, deves comunicar com o teu parceiro, sem dúvida, mas cuidado com a escolha das palavras.

Esta sensação de expectativas defraudadas também pode dar-te aqui um alerta importante de que precisas de conhecer melhor o teu companheiro. Se, por acaso, esta sensação de expectativas não correspondidas é uma constante na relação, é essencial que invistas tempo a conhecer melhor o teu parceiro. Marquem encontros sem distrações e comuniquem de uma forma aberta e sem julgamentos. Conhecendo melhor o teu companheiro, as tuas expectativas acabarão por tornar-se mais realistas.

Por último, lembra-te também que deves aceitar o teu parceiro tal e qual como é, e não quer moldá-lo ao que idealizas. Muitas vezes, o problema das expectativas é que nós idealizamos uma imagem dos nossos companheiros que não é a real, e ficamos frustrados se a pessoa não corresponde a essa imagem. Neste caso, falta-nos compreender que amor verdadeiro é amar o nosso companheiro tal e qual como ele é, e isso significa amá-lo mesmo que ele nem sempre corresponda à nossa imagem.

Espero que este artigo te tenha ajudado a compreender melhor o peso das expectativas nas relações. Se quiseres continuar a trabalhar na qualidade na relação e a saber mais sobre ti, junta-te a nós no CÓDIGO DO AMOR. Este é o curso em que partilho contigo todas as ferramentas para que saibas como chegar à tua relação de sonho sem precisar da intervenção do teu companheiro. Inscreve-te já! ➡️➡️ https://pt.eduardotorgal.com/codigo-do-amor

 

SE GOSTOU, PARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Share on skype
Share on print

Deixe uma resposta