É POSSÍVEL SER AMIGA DE UM EX-COMPANHEIRO?

Terminar um relacionamento é difícil para todos os envolvidos. São partidos planos a dois, sonhos de um futuro e é preciso, acima de tudo, tirar tempo para compreendermos os porquês para a relação não ter resultado. É igualmente importante dar tempo a nós próprios.

Podemos ficar amigas de um ex?

Apesar de tudo, é comum ficarmos presos ao passado e “lutarmos” para manter algum tipo de relacionamento com o companheiro. O problema é que manter essa relação não é saudável, nem para ti, nem para o teu ex-companheiro. Se continuares a trabalhar para manter essa relação, o que vai acontecer é que te vais sentir incapacitada de conhecer uma nova pessoa e de avançar, continuando presa aos teus sentimentos anteriores e, muitas vezes, a possíveis padrões reprimidos que podem afetar profundamente a tua autoestima.

Isso significa, no entanto, que nunca mais podes falar com essa pessoa? Claro que não. Significa apenas que, durante o tempo de “luto” da relação devem estar afastados, para efetivamente conseguirem fechar portas aos sentimentos e aceitar o término da relação. Tendo esse sentimento bem resolvido, é sem dúvida possível manter uma amizade, com limites estabelecidos que respeitem a integridade de cada um.

Mas e se o ex não se quiser afastar?

Acontece, no entanto, muitas vezes o ex-companheiro não se afastar. Se isso acontecer, é essencial que tomes as rédeas da situação e que sejas assertiva. Sê direta com o teu ex e diz-lhe exatamente que precisas de um tempo para ti mesma e que, para isso, é necessário que ele respeite o teu espaço e que deixe de te contactar/aparecer. Eu compreendo que, muitas vezes, não queremos ser duros com a pessoa e andamos a evitar o inevitável na esperança que a pessoa se aperceba que não está a agir corretamente, mas deixa-me dizer-te que este é um tremendo erro. Sê clara – pede para o teu ex-companheiro se afastar. Os homens não têm a mesma capacidade para ler sinais que as mulheres têm, por isso a menos que sejas direta com ele, o comportamento não vai mudar.

Caso queiras manter algum tipo de comunicação, o que pode ser por exemplo necessário quando existem crianças envolvidas, podes ao invés de cortar comunicações definir limites para essas comunicações. Novamente, sê o mais assertiva e clara possível na forma como passas essa mensagem e explica ao teu ex-companheiro quais são as balizas da vossa comunicação. Por exemplo, se a vossa comunicação é apenas limitada a assuntos sobre os vossos filhos, é assim que deve manter-se – e esforça-te para garantir que estes limites nunca são ultrapassados, caso contrário não faz sentido existirem.

 

Se depois de teres sido clara com as tuas intenções, o teu ex companheiro continuar a não respeitar, pode ser preciso apontares para uma solução mais drástica. Reforço: esta é uma última saída e o ideal é que tentes comunicar primeiro e só depois passes a esta opção: limitar o acesso que a pessoa tem a ti. Bloqueia-o nas redes sociais e, se for preciso, bloqueia-o também no teu telemóvel. Este gesto passa uma mensagem muito clara e costuma ser suficiente para travar o contacto excessivo, se a outra pessoa não respeitar os limites que colocaste.

Outra coisa que podes fazer passa por alterares as tuas rotinas: os sítios que costumas frequentar, os teus hobbies, os locais onde vais às compras, etc. Obviamente que tu e o teu companheiro frequentavam determinados locais e, caso ele queira manter contacto, basta continuar a ir esses locais para que, mais tarde ou mais cedo, acabem por encontrar-se. Alterar as tuas rotinas vai fazer com que estes “encontros” sejam pouco prováveis e não abram espaço para possíveis constrangimentos. Além disso, existe outro grande benefício na mudança de rotina: poderes conhecer pessoas novas, expandir o teu círculo de amigos e sair da tua zona de conforto, o que será excelente para ti nesta fase.

Algo que também pode ser excelente para ti nesta fase de término de relação é trabalhares em ti própria e no teu autoconhecimento.

Caso queiras dar este passo e começar hoje mesmo a compreender como podes chegar à tua relação de sonho, aconselho que te juntes a mim no Código do Amor. Neste curso, vou dar-te todas as ferramentas para que tomes as rédeas das tuas relações e vivas o relacionamento que mereces. Não percas mais tempo e junta-te a mim no curso que vai mudar a tua vida! 

SE GOSTOU, PARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Share on skype
Share on print

Deixe uma resposta