fbpx

DESCOBRE O ENEAGRAMA E GANHA RELACIONAMENTOS MAIS INTENSOS - Parte 3

Amar e sentir-se amado é importante para a maior parte das pessoas. Para que esse “ideal” aconteça, é essencial o autoconhecimento e o conhecimento sobre o outro.

Nos artigos anteriores mostrei como o Eneagrama pode ser uma ferramenta valiosa para este fim. Acredito que ao conheceres o teu tipo de personalidade e as tuas características percebas o que podes oferecer a um relacionamento e o que receber dos outros. Por outro lado, ao conheceres as principais características do teu parceiro, sentirás mais segurança no relacionamento.  

Uma das coisas que destaco no Eneagrama é que o seu conhecimento oferece à humanidade uma linguagem comum. É uma ferramenta que mostra que todos veem e interagem com o mundo de maneiras diferentes. Este conhecimento convida a que as pessoas possam crescer como indivíduos, além de encorajar a entenderem melhor os outros.

Nos artigos anteriores apresentei como os perfis ligados ao grupo dos Instintivos (8, 9 e 1) e ao grupo dos Mentais (perfis 5, 6 e 7) movimentam-se nos relacionamentos amorosos. Hoje concluo este tema ao apresentar o grupo dos Emocionais (perfis 2, 3 e 4).

Porém, antes de falar nestes Tipos de Personalidade, convido-te, se ainda não o fizeste, a conheceres o teu perfil de personalidade do Eneagrama. É um teste totalmente gratuito que te vai ajudar a que tenhas uma melhor base para compreenderes não só quem tu és, como tudo aquilo que vais ler neste artigo. Por isso, não percas mais tempo e faz o teu teste aqui.

Os Tipos e o amor – os Emocionais

Tipo 2: O Prestativo

Os prestativos são carinhosos, amigáveis, preocupados com o bem-estar dos outros e sensíveis às necessidades das pessoas, tornando-os parceiros românticos e extremamente solidários. Porém, quando stressados, podem ficar possessivos e ressentidos.

A necessidade básica dos Prestativos é serem amados. Para conseguirem amor, eles tendem a se concentrarem mais nos outros do que em si mesmos e, romanticamente, precisam de alguém que lhes possa lembrar de que eles também são importantes e interessantes.

Se o teu companheiro é um Prestativo, é para si importante ter um parceiro que tenha orgulho de ser visto ao seu lado e que possa tranquilizá-lo nos momentos de dúvida. Ajude-o a cuidar de si mesmo, ajude-o a construir esse caminho.

Os Prestativos também são processadores verbais; portanto, ser um excelente ouvinte enquanto os envolve na conversa é essencial para um relacionamento saudável.

Se os sentires carentes, passivos-agressivos ou a tropeçarem em culpas, poderás lembrá-los de que eles são óptimos à sua maneira e que não precisam de garantias externas para se tornarem amáveis e admirados.

Tipo 3: O Bem-sucedido

Os Bem-sucedidos são verdadeiras forças de trabalho. São energéticos, orientados para objectivos e seguros de si. Quando relaxados, são altamente adaptáveis, geralmente destacando-se no que fazem. Quando stressados, são conscientes da imagem, vão, buscam aprovação e punem-se a si mesmos no seu desejo de sempre serem “os melhores”.

Assim sendo, precisam de um parceiro que seja independente o suficiente para deixá-lo em paz enquanto se concentra no seu trabalho e que tenha uma disposição pacífica. Qualquer um que o sobrecarregue com drama emocional vai destruir o relacionamento rapidamente.

Por estarem constantemente preocupados em não alcançar o tipo de sucesso que gostariam de alcançar no mundo, precisam de alguém que se orgulhe das suas realizações. Em última análise, os bem-sucedidos sentem-se confortáveis com alguém que reconheça o seu sucesso.

Se o teu parceiro é um Bem-sucedido, lembra-o de reservar um tempo para aproveitar o que realmente sentem, para não apenas sobrepor as atitudes que consideram apropriadas para a situação. Igualmente importante é lembrá-los que ser bom tem mais a ver com ser do que fazer quando se trata de quem eles são, quando estão vulneráveis e emocionalmente disponíveis.

Além disso, observa que os Bem-sucedidos são orientados para o futuro e podem parecer distraídos nas conversas – não leves isso para o lado pessoal. Não gostam de pensar no passado ou mergulhar fundo nos sentimentos, apesar de estarem na tríade dos sentimentos no Eneagrama. Dá-lhes espaço para trabalharem arduamente (são realmente bons nisso!) E, ao mesmo tempo, incentiva-os a praticar limites saudáveis.

Tipo 4: O Romântico

Os românticos têm sentimentos sensíveis e são dotados de uma boa intuição. São capazes de encontrar significado mesmo nos desafios mais difíceis da vida e tendem a ser pensadores criativos com tendência à melancolia. Quando relaxados, são honestos consigo mesmos, auto-reflexivos, profundamente criativos e inspirados. Quando stressados, podem-se tornar excessivamente sensíveis, excessivamente dramáticos, egoístas, retraídos, fantasiosos, melancólicos e temperamentais.

Os românticos precisam de um parceiro que seja alegre o suficiente para evitar as armadilhas do seu humor melancólico, pois nem sempre desejam sair desse estado. Portanto, é benéfico estarem com alguém que não “alinhe” na sua melancolia.

Se o teu parceiro é um Romântico,  é fundamental que respeites a sua intuição e leves em consideração os seus conselhos quando dizem terem um “mau pressentimento” sobre algo.

Ah, e o mais importante, um romântico fica muito confortável quando está com alguém que resista ao desejo de dizer que está a exagerar ou a ser dramático, a menos que seja absolutamente necessário.

Ter um relacionamento com um Romântico pode ser esmagador, se não estiveres pronto para a complexidade das suas emoções, mas permanecer ao seu lado vale a pena. Sabem como experimentar todas as emoções e preferem assim: conseguem manter a alegria e o desespero na mesma mão. Não precisas corresponder ao humor deles, apenas seres fiel a quem és. Poucas coisas são mais significativas para os Românticos do que autenticidade.

Por fim, os Românticos preferem conversas individuais a reuniões de grupo e precisam de saber que são compreendidos.

 

Todos os relacionamentos podem ter conflitos e isso não deve ser considerado um problema para nenhuma individuo; os problemas ocorrem quando o conflito não é resolvido. Isso ocorre geralmente quando as pessoas envolvidas não buscam conhecerem-se umas às outras e buscam que prevaleça a sua opinião.

O conhecimento do Eneagrama, faz com que possas abrir-te à consciência. Já não vês o mundo através de uma lente estreita. 

Em vez de exigires que os outros vejam e façam as coisas como achas melhor, aprende a celebrar a individualidade de cada tipo de personalidade. Além disso, concede permissão uns aos outros para se envolverem em relacionamentos com o teu EU mais autêntico. Com isso, certamente experimentarás conexões mais profundas.

—-

E tu, já conheces o Eneagrama? O programa Eneagrama Essencial ajuda pessoas que desejam se iniciar neste mundo fantástico do autoconhecimento. Se desejas melhorar significativamente a tua vida, as tuas escolhas e as tuas relações, convido-te a realizares a tua inscrição aqui.

SE GOSTOU, PARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Share on skype
Share on print