COMO DISTINGUIR AMOR DE PAIXÃO?

No início da relação, somos brindados com sentimentos fervorosos e intensos que, quando naturalmente amenizam, dão lugar a um amor sereno e seguro, que nos preenche e nos permite viver a melhor versão de nós próprios.

Numa frase, seria esta a uma distinção simples entre amor e paixão. No entanto, hoje neste artigo, quero ajudar-te a aprofundar estes conceitos para que consigas perceber facilmente em que fase está a tua relação.

Como distinguir amor de paixão?

Antes de mais, é importante reter que o amor e a paixão são as duas grandes emoções intensas que dominam as nossas relações amorosas, e estas possuem características distintas, ainda que possam sobrepor-se em diferentes momentos na relação.

O que é a paixão?

Começando pelo princípio, qualquer relação é praticamente controlada por 3 neurotransmissores; neurotransmissores esses que são responsáveis pelos sentimentos de euforia quando estamos apaixonados, pela tendência da obsessão para estarmos sempre perto do outro e pelo sentimento de desejo, quase incontrolável.

Neste momento, estamos perante momentos de paixão. Este fase da relação é mais intensa, e está diretamente ligada ao prazer e desejo pelo outro. Aliás, neste momento, esta é a prioridade: a satisfação do desejo. É uma atração que de forma involuntária nos leva a concentrar toda a atenção no outro. No entanto, é importante compreender também que esta fase é hormonal e, como tal, tem um prazo de vida substancialmente mais curto, tendo um prazo máximo de dois anos.

Com o passar do tempo, a resposta destes neurotransmissores começa a estabilizar, o que faz com que a intensidade do desejo diminua e, muitas vezes, não volte a ser a mesma – e é exatamente nesta fase que é possível perceber se existe amor verdadeiro na relação.

O que é o amor?

O amor é um sentimento profundo e estável, que surge de uma profunda conexão, proximidade e ligação com o outro. É um momento de companheirismo, em que conheces completamente o teu parceiro e és capaz de amá-lo com serenidade, tal e qual como ele é. É um momento de empatia, de reciprocidade, afeto, compreensão, cuidado e segurança.

Nesta fase, existe um respeito muito grande pelos sentimentos e pelo bem-estar do teu companheiro; uma preocupação e amor genuínos que se estendem para além do desejo e da componente física da relação. Aqui, é importante compreender que os momentos mais intensos e tórridos amenizam e transformam-se em momentos de partilha e carinho.

 

O amor é uma emoção mais estável e serena. Na fase da paixão, queremos estar constantemente com o outro, passar todo o tempo que podemos perto daquela pessoa e chegamos até a sentirmo-nos inseguros longe dela. No amor, existe um sentimento de segurança, que te permite viver a relação com tranquilidade e ter, inclusive, momentos completamente independentes.

Eu costumo dizer com frequência que esse é um dos maiores sinais de uma relação verdadeira e saudável: a permissão para seres tu própria. Obviamente que isto também acontece numa fase da paixão e esse pode ser um dos gatilhos para a paixão – sentires que a pessoa te deseja tal e qual como és. Mas a um nível mais profundo, o amor permite-te seres tu própria. Permite-te partilhar tudo o que de mais íntimo tens, as tuas fragilidades, as tuas vulnerabilidades, os teus hobbies, a tua família, os teus amigos, etc. e continuares-te a sentir amada.

A distinção entre amor e paixão é tão simples quanto isto. Avaliares os teus comportamentos e sentimentos vão rapidamente ajudar-te em que fase estás com o teu companheiro. Já sabes: se a tua relação com o teu companheiro passa além do desejo e notas que existem estes comportamentos de reciprocidade, empatia, cuidado, afeto, etc. é porque existe amor na vossa relação.

Termino com um lembrete: seja qual for o momento que estás a viver na tua relação, foca-te em vivê-lo. Esse é o verdadeiro segredo para uma relação feliz.

Outra excelente adição que podes fazer à tua relação é o Código do Amor. Neste curso, ajudo-te a perceberes como criar a tua relação de sonho sem teres de envolver o teu parceiro no processo. Educares-te sobre relacionamentos e sobre como lidar com o teu companheiro é o segredo para uma relação saudável e pode ser a chave para salvar a tua relação. Não percas mais tempo e junta-te a mim! 

SE GOSTOU, PARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Share on skype
Share on print

Deixe uma resposta